Do Orientalismo ao Novo Oriente

A visita regular da cultura e literatura portuguesa ao locus oriental desde o século XVI conheceu renovado interesse nas últimas décadas especialmente depois da comemoração dos 500 anos dos Descobrimentos, no final do século XX (coincidindo com o regresso de Macau à soberania chinesa), entre 1896 e 2002. Este seminário pretende reflectir sobre as relações da cultura portuguesa com o ‘Oriente’ dando especial atenção ao período posterior à publicação de Orientalism (1978) de Edward Said onde um Oriente suposto pelos estudos humanísticos europeus foi desmascarado e obrigado a reformular-se em novos moldes. É igualmente objectivo deste seminário identificar algumas das principais tendências do renovado interesse da cultura portuguesa actual pelo oriente e sobretudo por Macau, sua origem, história e actualidade.

Docente: Fernanda Gil Costa